Carol Biazin lança a atrevida, poderosa e enérgica “Cancela”.

A nova canção ganhou um clipe muito incrível onde vemos um casal em crise e ver ados de ciúmes, brigas e desavenças. A direção é de Will Martins & Patrícia Monegatto.

Segundo Biazin, “No clipe eu represento uma presença invisível que faz com que a relação do casal se desestabilize. Eu sou as brigas, os ciúmes e as desavenças. Tanto o clipe quanto a música, trazem uma identidade totalmente diferente do que já fiz. Esse ano será um ano mais ousado”.

Foto: Gabriel Renné

Carol contou um pouco para o Portal Me Gusta sobre como foi fazer clipe e como é seu processo de composição e quais suas inspirações musicais. Confira:

– “O clipe de Cancela foi um grande desafio pra mim, porque era um clipe que eu queria trazer muito de mim e muito do que minha música passa. Eu queria passar realmente o que a pessoa escuta em imagem. Então fui atrás do Will e da Patrícia que são os diretores do clipe, e eles me ajudaram 100% no processo. A gente segurou na mão do outro, confiou e foi. A gente teve várias reuniões; reunião pra falar sobre o roteiro, reunião pra falar do outro roteiro, reunião pra falar de orçamento, reunião pra falar como eles imaginavam a Carol no clipe. O Will levantava da cadeira e fazia cada passo , cada movimento e cada cara que ele imaginava eu fazendo e como eu deveria me importar na câmera. Isso foi muito bom, porque eu não sou atriz e não sou dançarina e eu tive que fazer um pouco dos dois. Só que a Gi o Caco que são os dois atores que fazem o casal do clipe, que estavam vivenciando uma crise, eles também são dançarinos e eles me ajudaram também 1000% na hora de fazer a dança no corredor, porque eu estava super nervosa e mal sabiam que eu estava com vergonha de fazer aquilo. Porque quem me conhece sabe que não danço, então foi um mega desafio entrar naquele personagem com ar misterioso. Foi um grande desafio, mas o resultado valeu muito a pena e com certeza me deu ainda mais coragem de ousar mais nos próximos trabalhos. Eu vi que consigo fazer, então isso é muito importante”.

– “Por escutar muito R&B, acabo sendo muito influenciada por esse gênero. Então com certeza minhas maiores inspirações estão dentro deste gênero. Destiny’s Child, George Smith, Daniel Cesar. Então eu sempre busco essas referências e óbvio, também escuto muita coisa fora disso. Estou escutando muita música nacional também; Luccas Carlos, Jão, Vitão (que é um grande amigo meu), também servem como grandes inspirações. Então a gente vai filtrando coisas para gente e vai formando uma nova música, uma nova história. Acho que vem muito do que vivo, do que escuto, do que eu vejo e todas as minhas inspirações. A composição funciona, depende da música, tem hora que eu começo com a melodia, tem hora que começo com a letra e depois coloco a melodia e tem hora que faço tudo junto. Depende muito do ambiente que eu tô, da Vibe que eu tô e do que quero falar”.