O rapper Vitor Pirralho lança “Manchete Virtual”, uma canção atual que fala das Fake News que tanto atrapalha nosso dia a dia.

A faixa ganhou um lyric video muito bem humorado que mostra um noticiário de TV com notícias bombásticas fictícias, com grande potencial de se tornarem reais.

Segundo Vitor, “A letra fala sobre um futuro caótico, sobre previsões assustadoras”. O cantor compôs a letra da música em 2015 com inspiração em uma crônica do escritor, cantor e compositor Mateus Magalhães, que era aluno só colégio na época Vitor lecionava, em Maceió (AL).

Foto: Ruy Guimarães

A faixa que brinca com a antecipação de um futuro caótico é tão atual que mesmo escrita há 5 anos, tem passagens que muito nos lembram os recentes dias de pandemia e alguns momentos do atual governo. Assuntos sérios que ganham ares bem mais leves no video com a letra.

“O lyric video de Manchete virtual é uma miscelânea de imagens muito interessante, pesquisa e edição afiadas que permitiram traduzir em imagens o contexto lírico, pois a música tem uma textura irreverente, mas a letra trata de assuntos muito sérios. Mesclamos bem as atmosferas irreverente e séria na mesma peça”, pondera Vitor.

Uma curiosidade é que “Manchete Virtual” foi composta originalmente para o disco “A Invenção é a Mãe das Necessidades”, lançado no início de 2019, porém ficou de fora por não ter o mesmo clima instrumental do álbum, apesar de estar totalmente inserida no contexto temático.

Vitor Pirralho (Por Assessoria de Imprensa)

Vitor Lucas Dias Barbosa é o homem por trás do ativismo poético de Vitor Pirralho. Professor de literatura brasileira, o alagoano Vitor tem no Manifesto Antropofágico, de Oswald de Andrade, a fonte mestra de seu trabalho.

Com três discos lançados; “Devoração Crítica do Legado Universal”, “Pau-Brasil” e “A Invenção é a Mãe das Necessidades”, o poeta/rapper versa em suas obras sobre temas polêmicos e incomuns no mundo do rap nacional. Movimento antropofágico, literatura brasileira, a presença indígena, o negro, o colonialismo e a formação do Brasil são assuntos constantes nas letras de Pirralho, sempre com uma visão crítica e o intuito de incitar debates.