Iniciando uma nova fase, Zé Henrique lança a apaixonante “Caipira Romântico”.

A música chega iniciando a carreira solo do cantor, após uma história de sucesso nos 22 anos à frente de Zé Henrique e Gabriel, mais de 150 músicas eternizadas com a dupla e outras mais de 500 composições interpretadas por outros artistas.

O single chega acompanhado de um clipe e fará parte do primeiro álbum solo que traz um cenário de faroeste e repertório com muita viola e romantismo. A primeira música (e autoral) de trabalho foi escolhida pra dar título ao álbum, justamente por traduzir a verdadeira essência de Zé Henrique. Um cantor apaixonado, de composições que marcaram gerações pelo modo único de falar sobre o amor, e com a essência sertaneja. “Eu verdadeiramente me encontrei nesse álbum. E tenho recebido o mesmo feedback das pessoas que já conferiram, de que é exatamente o ‘estilo Zé Henrique’”, revela ele.

Reconhecido também como um dos principais violeiros do país, o que o coloca em um patamar ocupado por pouquíssimos cantores, Zé decidiu por colocar a viola como protagonista no novo trabalho, unindo a tradição da viola caipira com um som mais contemporâneo. Além de destacar seu dom e intimidade ímpar com o instrumento, o artista quer em seu novo trabalho destacar o som da viola numa pegada mais comercial. “A viola é quase sempre relacionada ao sertanejo raiz, à músicas e artistas mais antigos e muito como nostalgia e resgate, mas ela é atemporal. Trazer a viola para o projeto com inéditas e agregar a um som mais moderno é uma forma de atingir também a um público que tem se identificado com esse movimento de modão e do agro, vida no campo e essa onda de releituras que artistas jovens estão fazendo”, analisa ZH.

Foto: Lilian Canassa

O vídeo da canção, é um trecho do DVD “Caipira Romântico”, gravado em São José do Rio Preto (SP) em Agosto. O cenário foi todo montado em clima de Velho Oeste, remete aos faroestes e aos filmes de bangue-bangues americanos, e tem figurino na mesma pegada. Zé Henrique escolheu umas capas estilosas para gravação e chapéu de aba larga no estilo western. Ao todo foram três looks. Para a primeira parte do projeto, uma capa estilizada exclusivamente para o projeto teve inspiração no cantor americano John Mayer, especialmente o figurino no álbum “Paradise Valley”, de 2013.

O álbum tem direção da produtora Patrulha Films e será dividido em três EPs. O repertório com 14 faixas, minuciosamente escolhido por ele que é um dos principais compositores sertanejos, vai trazer temas do cotidiano de pessoas que vivem no interior, a vida na roça, mas também mescla assuntos do cotidiano urbano. A conscientização para assuntos relevantes no mundo atual e sociedade também ganharão destaque, fazendo o público se apaixonar e também refletir.

Foto: Lilian Canassa
Foto: Lilian Canassa