Os pioneiros do Thrash Metal, Megadeth são indicado ao Grammy.

A indicação chega com o hit “We’ll Be Back” (do álbum aclamado pela crítica “The Sick, The Dying… And The Dead!”), que concorre na categoria ‘Melhor Performance Metal’.

“Estou tão feliz por ser indicado de novo. Ainda estou curtindo a onda, o barato que senti da última vez que vencemos, isso é surrealista . Depois de todo o trabalho duro da nossa equipe, este momento é para dividir e festejar com eles!”, comemora Dave Mustaine.

A banda começou 2022 com o lançamento altamente esperado de seu 16º álbum de estúdio “The Sick, The Dying… E The Dead!”, muito bem recebido pelos fãs e aclamado pela crítica. O álbum estreou no topo das paradas durante sua primeira semana de vendas, ocupando o terceiro lugar na Billboard 200 e atingindo o #1 no em Top Album Sales, Top Current Albums Sales, Top Rock & Alternative Album, Top Rock Albums e Top Hard Rock Albums. Este é o disco deles, que chegou mais alto nas paradas m todo o mundo, e foi primeiro lugar também na Finlândia, segundo lugar na Austrália, Polônia, Suíça e Escócia, e terceiro no Reino Unido.

Renomado mundialmente e sinônimo da guitarra metal, Dave Mustaine fundou o Megadeth em 1984, praticamente inventando um gênero. Menos de um ano depois, estreou em álbum com “Killing Is My Business… And Business Is Good!” em 1985. O grupo já vendeu mais de 50 milhões de álbuns no mundo todo, colecionando glórias e troféus pelo caminho, incluindo um Grammy pela faixa-título de seu álbum mais recente, “Dystopia”, juntamente com 12 outras indicações ao Grammy. A banda também emplacou cinco álbuns consecutivos com certificado de platina ou multiplatina. Dave Mustaine é autor de livro best-seller na lista do “The New York Times” e um disputado palestrante, apresentador e comentarista. Ao longo das décadas, ele segue sendo reverenciado como ícone do metal e do rock pesado, combinando um alto padrão musical e técnico com o ethos e a atitude do Punk e do Rock’n’roll.