Banda Supernoise lança a potente “Seven Desires”.

A muísca que chega com um clipe, que mostra o grupo tocando em um estúdio, faz parte do primeiro álbum dia roqueiros e é um Hard Rock cheio de peso, técnica e inspiração.

Depois de vencer o X-Factor Brasil, em 2016, o vocalista Cristopher Clark se uniu ao guitarrista Fernando Prado, ao baixista Helio Cosmo e ao baterista Ricky Machado para formar a Father Milk Reunion. Com um repertório cheio de clássicos do Rock, indo de Deep Purple a Red Hot Chilli Peppers, a banda que se define pela tagline “rock gringo brasileiro” rapidamente tornou-se referência na noite paulistana.

Quando tudo parecia estar indo bem, veio a pandemia, o isolamento social e aquela angústia de sequer saber quando as coisas iriam melhorar. Com os shows cancelados e o cenário caótico do país, os músicos buscaram alguma esperança no único lugar possível: a música.

“Foi assim, durante esse momento difícil e complicado pra todo mundo, que aconteceu. O Fernando me mandou uma base que ele tinha feito. Eu escutei, achei muito legal… e me bateu uma vontade que eu não tinha havia um bom tempo: compor. Aí criei uma melodia e mandei pra ele. No dia seguinte, ele já tinha me mandado mais três bases”, conta Cristopher.

Dessa maneira, em pouco mais de dois meses, a banda já tinha cerca de 20 músicas prontas e decidiu transformá-las em um álbum. Sobre o processo de gravação, Fernando explica: “Tinha tanto material que deu trabalho escolher as 11 músicas que gravamos. Tudo rolou durante o isolamento social. Foi uma coisa diferente. Cada um gravou na sua própria casa. A gente não tinha certeza sobre como ia ficar… mas, no fim, ficamos super felizes com o resultado”.

E Helio completa, “Olha… a coisa toda começou despretensiosa, mas aí, quando fui gravar os baixos, me dei conta de que tínhamos um arsenal incrível nas mãos. Daquele momento em diante, o projeto se tornou prioridade na minha vida”.

O álbum traz um Hard Rock vigoroso e muito bem executado, repleto das influências que fizeram parte da formação dos quatro. “Quando começamos a criar, não havia uma direção definida. A gente foi seguindo o instinto e o resultado é um som que gostamos tanto de ouvir quanto de tocar”, conta Cristopher. E Fernando complementa, “Nossa ideia não era reinventar a roda. Somos quatro caras do Rock, com muitos anos de estrada, bastante história pra contar e estávamos sentindo a necessidade de colocar essas músicas pra fora, sabe? Acho que quem gosta das bandas clássicas dos anos 70, 80 e 90 vai curtir”.

Quando a banda já estava com tudo pronto, caiu mais uma ficha. “Achamos melhor não confundir esse novo trabalho autoral com os covers que tocamos na noite. Foi então que surgiu o nome Supernoise”, explica o baterista Ricky. Agora, com a pandemia pegando um pouco mais leve, finalmente surgiu a chance de apresentar o Supernoise às pessoas da melhor forma possível: ao vivo!