Aos 43 anos, o cantor Michael Bublé anunciou para o jornal britânico Daily Mail sua aposentadoria do mundo da música.

Em 2016 o seu filho Noah, que na época tinha 3 anos, foi diagnosticado com câncer de fígado. Há dois anos o artista fez uma pausa em sua carreira para se dedicar ao tratamento do filho.

Agora que seu filho está em fase de remissão, que é quando a doença não é mais mostrada pelos exames, Bublé resolveu lançar o seu último disco e depois disso se aposentar. Se em cinco anos a doença não voltar, é considerada a cura.

O cantor diz não “não ter mais estômago” para o narcisismo da vida de celebridade e declara “Estou me aposentando. Fiz o álbum perfeito e agora posso sair no auge”.

Na entrevista, que segundo ele é a sua última, o canadense também revelou “O diagnóstico me fez perceber o quão burro eu fui por me preocupar com coisas tão sem importância. Fiquei com vergonha do Meu Ego que permitiu certas coisas por insegurança”. E ainda completa “Então decidi nunca mais ler meu nome nos jornais, nunca mais ler uma crítica sobre o meu trabalho e nunca mais usar rede social”.

O marido da atriz e modelo Argentina Luisana Lopilato, com a doença do filho começou a repensar a vida. “Passando por isso com o Noah, eu não questionei quem eu era, eu apenas questionei todo o resto. Porque estamos todos aqui? Isso e tudo o que somos? Tem que haver algo mais. Eu me transformei. Minha recepção sobre a vida mudou”.

E sobre a música Michael Bublé conta “Nunca pensei que não voltaria para indústria musical. Meu amor pela música não acabou. Só precisei colocá-lo de lado”.

“Love”, o último álbum do cantor será lançado no dia 6 de Novembro de 2018. Além disso, Michael está preparando junto ao apresentador James Corden, uma edição especial do programa de televisão Carpool Karaoke para arrecadar fundos para a ONG “Stand Up To Cancer”.

Desejamos que Michael Bublé e sua família superem tudo isso e que sejam muito felizes. Suas músicas serão eternas e continuaram acompanhando a vida de todos nós.