No Dia da Consciência Negra, o rapper Edi Rock lança “De Onde Eu Venho” junto ao funkeiro Mc Pedrinho representando a cultura negra e a origem de todos nós.

Gravado em Salvador na Bahia e em São Paulo no bairro da Vila Maria, o clipe mostra o povo, a cultura e a religião negra e fala sobre termos orgulho sobre a nossa origem.

Edi faz uma reflexão sobre o novo single “Minhas expectativas são as melhores com essa parceria, por ser uma música atual e contemporânea. A minha intenção é fazer com que a nova geração ouça o que eu tenho para falar, pois a mensagem não pode parar, nem pode deixar de ser dita. Você só sabe aonde vai, quando sabe de onde veio. E acho que não tem ocasião melhor do que o mês e o dia da consciência negra para iniciar, novamente, essa reflexão”.

Sobre a música, o artista de 50 anos, conta “De geração em geração necessitamos falar as mesmas coisas, como se fosse uma escola com a mesma aula e a mesma matéria. A matéria em questão seria sobre raízes, de quem somos e que não podemos esquecer de onde viemos. Foram esses questionamentos que fiz quando escutei essa pergunta: ‘De onde veio, Edi Rock?’. E foi em busca da minha resposta”.

Qual seria a resposta dele? É simples. “Não, eu não venho da quebrada, eu sou além de isso. Eu venho dos meus pais e meus pais são do Nordeste. Eu fui ao nordeste para procurar minhas origens e, não, não é apenas o Nordeste. De onde vieram os meus ancestrais? Eles vieram da África e, na verdade, todos nós viemos de lá de alguma forma. Foi aí que eu percebi que isso precisa ser repensado: as nossas raízes ideológicas, de protesto, de superação, de motivação. Principalmente no momento que estamos atravessando no país”.

Essa bela música é uma poesia e nos faz parar para lembrar as nossas raízes e com orgulho repensar nosso presente e nosso futuro. Além de representar lindamente a cultura e a raça negra.