Defendendo leis para restringir acesso à armas e contra a violência, Madonna lança “God Control”.

No clipe dirigido por Jonas Åkerlund, a Rainha do Pop mostra um massacre violento contra pessoas em uma boate (referência à Pulse em Orlando onde um atirador agiu em 2016) e imagens reais de protestos. Tudo isso para protestar a favor da paz. Além disso um coral infantil menciona recentes protestos de estudantes pedindo mais restritas após massacres em escolas americanas.

Um detalhe muito bacana é que a balada que aparece no clipe, é inspirada na famosa Studio 54, a primeira que a artista visitou em Nova York quando se mudou para lá na década de 1970.

Sobre o contexto do vídeo Madonna diz “É irônico, porque nós costumávamos frequentar lugares como boates para nos divertir juntos, sermos livres. Agora, mesmo esses lugares não são mais seguros”.

Na produção, Madonna em texto pede que o acesso de armas seja restrito.”A violência com armas desproporcionalmente afeta crianças, adolescentes e comunidades marginalizadas. Em memória das vítimas, nós exigimos o controle de armas. Agora”, diz a mensagem. Em seguida vemos uma lista de acesso à instituições que lutam contra a violência armada.

Realmente Madonna também é rainha na hora de se engajar política e socialmente. E mais uma vez, uma produção com ares cinematográficos e que nos faz refletir e nos emocionar.

Neste vídeo, a música acabou ficando em segundo plano e para muitos não foi valorizada como devia, como se ela tivesse sido desmembrada em partes ao longo do clipe. Também tem quem ache que a cenas, por mais que sejam muito bacanas, ficaram um pouco bagunçadas e chatas de assistir por não serem mostradas na ordem cronológica exata. Por mais que vemos os horários na tela, essa impressão para alguns foi passada.

Independente da conclusão de cada um sobre essas críticas, é inegável que mais uma vez a nossa diva impactou todos nós e soube como ninguém fazer o seu protesto para uma sociedade mais justa e humana. Viva Madonna!