Pela Sony Music, o grupo latino CNCO lança “Que Quiénes Somos”, seu novo trabalho em forma de EP com 7 músicas.

Um dos garotos, Christopher Vélez, revela que o quinteto esteve mais presente na confecção das canções e afirma “Escrevemos cerca de 85% e estamos muito felizes com isso”.

Trazendo Reggaeton e uma pitada de Pop, a faixa que abre o disco é o primeiro single “De Cero”, uma das mais animadas e queridas dos fãs e que fala sobre dar uma nova chance ao amor.

E como não amar a envolvente “Pegao”, com a participação de Manuel Turizo. Essa é uma música bastante Pop com um toque de Reggaeton e nela, a gente nota bem o amadurecimento local dos meninos do CNCO e como eles, consegue encorporar bem o Pop ao seu trabalho.

E se é Reggaeton Romântico que você quer? É Reggaeton Romântico que você terá com “Que Va A Ser De Mi”, uma das melhores canções do álbum. E romance também está em “La Ley”, que foi lançada um pouco antes do lançamento e se tornou queridinha do fãs.

E a mais latina de todas as músicas do novo trabalho, é sem dúvida, “Ya Tu Sabes”. Os meninos inovaram em seu som, ao trazer uma pegada bem de Salsa, que aparece no começo da música e se mantém como base até o fim. Lembrando que nessa canção, temos o sample de “Rie y Llora,” da cantora cubana Célia Cruz.

“Essa música já era uma das minhas favoritas quando Zabdi, Richard e eu estávamos escrevendo juntos, mas teve muitas mudanças antes entrar no EP. No momento em que eles adicionaram o sample da música da Célia, ela ficou ainda melhor. Deu-lhe um toque especial que a torna ainda mais especial pra mim. É diferente de todas as nossas outras músicas, e é por isso que realmente se destaca para todos nós”, conta Erick Cóbon, o cubano do grupo.

Mas o grande destaque é “Tóxica”. Nela o CNCO mostra como eles sabem cantar muito bem a capela (sem instrumentos) e fazendo uma abertura de vozes impecável, dignos dos grupos vocais mais incríveis do mundo. Uma faixa sobre uma relação tóxica, com letra sensível e bela demais.

O ponto mais alto do novo trabalho do CNCO, é a maturidade não só vocal como artística. Eles conseguiram mostrar que estão mais prontos do que nunca para estourar no mundo todo e que estão cantando melhor ainda que antes.

Nas canções, os produtores souberam muito bem usar a combinação das vozes e também fazer em uma ótima divisão, qual deles cantaria cada trecho das faixas. Um disco que trouxe um Reggaeton mais Pop, mas sem perder a essência do grupo e desse estilo musical urbano.

O único porém, é “Pretend” não ter entrado para a lista de músicas do novo álbum. Sentimos falta dela, que conversaria muito bem com o disco.

Ainda não temos a informação, se este terceiro álbum do CNCO será lançado em formato físico.