Texto e Entrevista por André Rossanez

Um dos melhores e maiores cantores da música brasileira atual, Gaab lança o seu novo EP “Infinito” com cinco faixas incríveis.

A primeira música escolhida como single, “Real Pensamento”, inclusive já ganhou um belo clipe com a participação da namorada do cantor, Michelle Alveia.

O Portal Me Gusta teve a felicidade e o privilégio de entrevistar o Gaab na sede da Universal Music em São Paulo. falamos sobre o novo trabalho, inspirações, carreira e o que podemos esperar para 2020.

EP “Infinito”

Fique por dentro de tudo que conversamos na íntegra.

Portal Me Gusta: Como foi a escolha de repertório do EP “Infinito”?

Gaab: Por exemplo, a “Explode” é uma música que fiz há 3, 4 anos atrás. Acho que a escolha do repertório do EP é de músicas, algumas antigas, outras novas, mas músicas que realmente descrevem o momento que estou hoje. Esse EP foi uma parada bem intimista. Costumo dizer que gosto de me expressar através da música toda vez que vou fazer, então a escolha desse repertório foi um lance para passar realmente como eu tô em firma de música, não diria nem a letra, diria a sensação. Acho que a gente tem um Gaab mais alegre e as músicas maia animadas e agitadas. Eu tô muito feliz, muito para cima, então acho que foi baseado nisso mesmo.

Me Gusta: Você é o produtor do EP. Como foi exercer essa faceta em “Infinito”?

Gaab: Foi um sonho, mas vou te falar que foi duro. Eu tive que direcionar tudo, pensar em tudo com carinho. Acho que foi por isso que demorou, até por eu ter que fazer tudo, então eu quis levar mais tempo e quis fazer na calma, pra não fazer nada com pressa, porque sou só eu nisso. E além de tudo isso, tive ajuda de vários parceiros meus produzindo e compondo, pessoas que trabalham comigo ali, mas comigo direcionando. E direcionar isso é a maior responsabilidade e é muito trabalho. A gente soltou cinco músicas mas eu fiz 12, 15 músicas e o lance do EP se chamar “Infinito” é exatamente porque a gente escolheu essas cinco músicas, que são as que realmente acredito, que vão ficar para sempre na vida das pessoas e vai passar, se Deus quiser, 10 20 anos e a gente vai poder lembrar de uma fase. Então foi bem trabalhoso e ao mesmo tempo fiz outras coisas que podem sair em outro momento, outra fase, outro trabalho. Mas deu tudo certo e o grande lance que eu percebi é que o tempo, se você usar ele a seu favor, é incrível.

Fonte: Facebook de Gaab

Me Gusta: Antes de lançar seu EP você participou ao lado de Luccas Carlos do álbum do Vitão. Como surgiu esta parceria na música “Alô”?

Gaab: A parceria surgiu no meio desse meu processo de criação das minhas músicas. Não esqueço disso. Eu tava criando uma das minhas músicas e de repente o Lucas e o Vitão colaram no estúdio. Nem era pra eu gravar com o Vitão, mas a gente tava afim de fazer uma parada, fazer algo não sei; gravar, criar um beat, alguma coisa, mas acabou que saímos gravando nós três. A música já saiu pronta. Cada um já tinha gravado a voz guia, mas aí a voz guia já ficou a voz original . O Vitão já estava com o trabalho dele e a música, ele que começou ali. Pra você ver,a ordem parece que foi para o álbum dele,mas na real não foi. Ele começou a fazer a música, eu vim em seguida e o Lucas veio, e a música combinou perfeitamente com esse novo trabalho dele, o “Ouro”, que é incrível. Foi muito louco e estou também ansioso para ver no que vai dar.

Reprodução – Cena do clipe “Real Pensamento”

Me Gusta: Como surgiu “Real Pensamento” e como foi gravar esse clipe com sua namorada, Michelle Alveia?

Gaab: O clipe de “Real Pensamento” foi uma parada muito pessoal, muito real mesmo. Eu quis simbolizar uma briga de homem mulher e através da música, a minha versão se tivesse acontecendo, seria com minha namorada. A Michelle, acho que realmente foi a química. Acho que realmente transmitiu a mensagem, porque além de minha namorada, ela também é atriz. Ela sempre trabalhou com isso e agora que ela tá cuidando da nossa filha deu uma afastada dos trabalhos, mas agora tá voltando também. Inclusive, a gente está fazendo uma peça de teatro juntos, a Michelle direciona e eu tô fazendo toda a parte musical, sonora do trampo. Ela se prova totalmente profissional e é muito bonito de ver. Combinou. Parece que ao mesmo tempo que a gente é um casal, a gente não é, porque é o que é para ser e foi muito da hora.

Me Gusta: Uma música muito bacana é “Online”. Como ela surgiu?

Gaab: Essa canção começou de um grande amigo meu de muito tempo e que sempre produziu minhas músicas comigo, que é o Stefan. Ele trabalha até na Universal também, e começou essa música, fez um beat para ela e fez uma letra do jeito dele. Ouvi a letra, achei sensacional e falei ‘preciso mexer nisso’ e nessa pedi para ele me mandar o beat. Ele ia até gravar a música, mas deixou para eu gravar e eu fui e formulei toda ela e coloquei uma pegada ali de pagode, com um instrumental de percussão com Laércio da Costa, um grande nome não só do Samba, mas também de toda a percussão, a galera do Brasil conhece muito ele. Então foi realmente pra trazer todo esse lado brasileiro e dar uma continuidade para “Real Pensamento” também, porque a gente continua falando de uma briga, falando de uma parada assim.

Me Gusta: Como se dá no seu processo de composição?

Gaab: Cada hora é uma coisa. Eu confesso que no decorrer da vida percebi que diversifiquei muito, porque sou um cara que às vezes pega uma composição só pra mexer na letra, às vezes pego pra mexer na melodia, às vezes pra trazer uma harmonia. Então tudo varia de música em música. Tem horas que tô aqui e saio para ir pro banheiro e lembro de uma melodia e gravo o áudio no WhatsApp e sai, aí começo a escrever a letra e mando pra um parceiro meu terminar e tem música que eu escrevo sozinho. Mas eu sempre tento retratar alguma vivência. Acho que sempre tento retratar o sentimento que eu tô no dia, porque acho que a música é pessoal e trato sempre o sentimento do dia. Porque nem todo dia a gente tá feliz, tem dia que a gente tá com pressa ou calma demais. Então tento trazer tudo isso em forma de música, até para potencializar isso e trazer uma maneira real. Quando eu tô puto, escrevo uma letra com palavrão, tem dia que eu pego e falo ‘tô nem aí, vou falar uma parada assim mesmo e já era”, tem dia que tô mais de boa e tal e tem dia que estou super feliz e escrevo uma música de amor. Sou de acordo com que a vida me levar mesmo.

Foto: Divulgação

Me Gusta: Comentei com Gaab que duas amigas minhas pessoais (Taty e Thais), além de outras pessoas, me dizem como o projeto “Legado” dele com o pai Rodriguinho e o tio Me. Dan, é importante pra elas e as emocionam muito. O cantor então, comentou como esse projeto é tão especial em sua carreira e em sua vida.

Gaab: Esse projeto emociona muito a gente também. Se pra a mim é louco, fico imaginando para o meu pai, imagino para minha filha cantando junto, sei lá. Dvidir o palco com eles e a galera junto trás uma energia. Acho que as pessoas sentiram isso porque é mágico. Quando você sobe no palco em família, realmente você tá em casa e você tá com quem sabe que pode confiar. Acho que a segurança e o nosso semblante, passa isso para as pessoas, além de que a música é algo inexplicável e realmente toca. Tudo isso faz parte dessa magia que “Legado” transmite.

Me Gusta: Uma música que chamou muita atenção é “Reggaeton (Devagar Vai)” que trás esse ritmo latino feito de uma maneira que ficou a sua cara e trouxe um ar de brasilidade. Como surgiu essa faixa?

Gaab: Aí você pegou no x da questão. Eu quis colocar Reggaeton, porque eu penso no mundo clicando e vendo um Reggaeton do Brasil. E eu quis transmitir isso em forma de música, num Reggaeton Brasileiro. Foi essa exatamente a mensagem que eu quis transmitir.

Me Gusta: Você tem influências latinas?

Gaab: Acho e o Brasil inteiro tem uma influência latina. Eu ouço muito Ragga, muita música espanhol instrumental, com violão, coisas mais tocadas e na realidade ouço de tudo e sou bem eclético. Acho que até por isso que meu som sai essa doideira toda, porque ouço muita coisa e gosto de trazer isso do meu jeito, com a minha forma de enxergar e fazer ao meu ver, porque o Brasil tá chegando e quero trazer isso da nossa forma, do nosso jeito e eu luto muito por isso. O EP “Infinito” foi baseado no Brasil e fiz muito pensando no Brasil. Você vai ter essa Reggaeton que é um Reggaeton Brasileiro, vai ter “Explode” que é meio um bagulho de funk. Foquei muito em fazer um lance daqui. E “Reggaeton” veio para fechar o álbum dessa maneira.

Me Gusta: Como é sua relação com os fãs?

Gaab: Confesso que eu queria até estar muito mais perto. É tanta gente e é muito louco. Não consigo com todos, mas as poucas pessoas que vejo gosto muito e é muito mágico. Ás vezes você vê uma pessoa que começa a chorar, ou a tremer e você fala “mano, que loucura” e dou um abraço. E é um abraço apertado, que você vê sinceridade e um abraço que às vezes nem um amigo seu de anos vai te dar com tanto carinho que essa pessoa dá. Sinto isso e retribuo. Não tenho nem palavras para agradecer e sempre agradeço tudo que acontece e mando um beijo para todo mundo. Todo mundo que posso ver abraço, mas quero tentar e vou pensar numa forma de estarmos mais perto nessa década. Prometo isso para todo mundo.

Me Gusta: O que você pode adiantar da divulgação do EP “Infinito” e dos próximos passos em 2020?

Gaab: A divulgação do EP, a gente está fazendo. Agora saiu “Real Pensamento”, que é o cargo chefe e vamos ficar um tempo nela. Acredito que a gente vai ficar até o final do ano lançando umas coisas do EP em partes. Cada música vai ter a sua atmosfera e a sua linguagem. “Real Pensamento” foi de um jeito. A gente vai deixar o público dizer também, mas ao nosso ver a próxima seria “Online” e já estamos trabalhando nela e com outra estrutura. Então a gente vai fazendo e até o final do ano tenho certeza que vamos estar trabalhando nisso. Mas já tô fazendo coisas novas até porque o Ep já tá lançado, então bora voltar para o forno e fazer coisa nova, pra gente sempre lançar algo pragalera ficar curtindo.

Eu com Gaab após a entrevista