Texto por André Rossanez

Após vazar na internet, Pabllo Vittar e Sony Music antecipam o lançamento do álbum “111”, que recebeu este nome pelo fato da artista fazer aniversário em 1 de Novembro (data em que em 2019 foi lançado o EP com quatro das faixas).

“Esse álbum é uma grande playlist de aniversário. É para cima, divertido e está cheio de participações muito legais”, revela Pabllo. Ela ainda conta “Quando decidi fazer o ‘111’, quis ir fundo em todas as lembranças de meus aniversários. chegamos em 10 faixas que me remetem lembranças, alegrias e momentos marcantes da minha vida”.

Pabllo também revela que este terceiro disco transparece muito a sua personalidade. Segundo ela, “Algo bem mais pessoal mesmo. Eu tô colocando todas as músicas que eu gosto e que os ritmos são aqueles que o Pabllo, não a Vittar, mais ouve em casa e gosta pra caramba. São essas outras áreas trabalhando a PC music e o eletrônico, mas sem esquecer as batidas brasileiras, porque é quem eu sou e faz parte de mim”.

Capa de “111”

O disco já abre com um dos maiores hits da carreira de Vittar, a faixa “Parabéns” com participação de Márcio Victor (do Psirico), que mistura Axé e Tecnobrega. “Marca minha premissa de músicas com raízes brasileiras no repertório. Além disso consagra uma parceria feliz com Márcio Victor”, conclui a artista.

Pabllo realizou um de seus maiores sonhos, cantar com a cantora mexicana Thalia em “Tímida”, que conquistou em cheio a todos e se tornou viral na internet. Sobre fazer clipe e cantar ao lado de sua ídola, a cantora conta “Essa parceria foi bem especial e o clipe ficou lindo. Gravar com a Thalía me encantou muito. Ela é uma verdadeira rainha e se envolveu por completo em cada momento da filmagem”. A diva Ivete Sangalo deu sua pitada apimentada e especial na envolvente “Lovezinho” que fala sobre amor e claro, fazer aquele lovezinho gostoso.

E claro que o mega hit que todos cantamos muito no Carnaval (e fora dele) não podia ficar de fora. Quem não ama o tecnobrega bem humorado “Amor de Que”? Muito legal também é ver Pabllo cantando em espanhol com uma pronúncia muito boa. Um destaque é a faixa “Selvaje” que é bem empoderada, Pop e mostra a voz dela mais suave e com uma ótima modulação.

Um dos maiores acertos é a faixa “Flash Pose” que conversa muito com a cultura LGBTQ+ e que já conquistou o mundo e tem parceria com Charli XVC. A artista arrasou no inglês em uma faixa bem Pop e Eletrônica, com a cara das baladas americanas e que nos faz querer dançar e jogar muito. impossível é também não curtir e muito a parceria com Jerry Smith, a animada “Clima Quente” que trás mais uma vez o Tecnobrega com maestria.

Uma das melhores faixas do novo trabalho é “Ponte Perra” que trás um Reggaeton com um toque bem eletrônico e que lindamente celebra a diversidade etnica, de raça, sexual e cultural. E para terminar com chave de ouro, “Rajadão” chega com muita batida eletrônica e é uma das melhores músicas que Pabllo já gravou na carreira. O mais interessante é que esta faixa começa com uma pegada bem Gospel (algo nada óbvio e que ficou o máximo) e termina no Brega Funk após passar pelo Trance (estilo eletrônico).

E se você acha que parou por aí, está enganado. Em breve, Pabllo Vittar irá lançar mais uma parte de “111” que vai compor a versão Deluxe Edition, deste álbum com mais canções.

Pabllo está muito de Parabéns por este novo trabalho de sua discografia. Ela soube se reinventar o seu Pop, sem perder sua essência e investindo não só no Pop e Tecnobrega, mas também na música eletrônica e trazendo um toque Gospel na última faixa, o que a tornou ainda mais especial e única. Além disto, a artista soube muito bem entrar no mercado internacional, cantando muito bem tanto em espanhol como em inglês, algo para tirar o chapéu. É muito bonito quando vemos um artista cantando em outro idioma com pronúncia beirando a perfeição.

“111” realmente é um álbum muito especial e chegou para fazer o nome de Pabllo Vittar ir ainda mais longe e a consolidar com uma das maiores artistas Pop do Brasil.