Hungria Hip Hop lança “Made In Favela”, mais um single cheio de atitude e reflexão.

A canção ganhou um clipe dirigido por Mateus Rigola, que mostra Hungria todo chique ao piano e em seguida com garotas e manos falando de sua trajetória do garoto da periferia até um homem bem sucedido após muito trabalho.

Sobre a música que espelha a trajetória do artista nascido na Ceilândia e que se tornou num fenômeno do Rap Nacional e exalta o sucesso de um jovem negro da periferia, ele revela “Eu me inspiro muito no que vivo, no que vejo, nas comunidades daqui, nas coisas que vivi, nas coisas que sonho e acredito que ainda vou viver”. E completa, “Me preocupo mais em fazer história do que fazer momentos. Quero que meu nome fique cravado no coração de cada pessoa com um sentimento bom”.

A faixa faz parte do projeto “Legacy” que conta com três clipes (os outros dois serão lançados até Junho). Segundo Hungria, “O principal intuito é experimentar novas ações na minha carreira e aumentar o ritmo de conteúdo que produzo e ofereço para os meus fãs. Também é uma oportunidade pra inovar na minha carreira com foco nas oportunidades do mercado digital”.

O rapper fala também dos outros clipe, “Os próximos clipes terão um mix de sentimentos e experiências incríveis vividos no camarim com os fãs, momentos marcantes na estrada e nos shows. Sobretudo, com aquela pegada de cantar a realidade dos moleques da favela, que sonham chegar onde cheguei e, quem sabe, mais longe ainda. Tenho essa parada dentro de mim, que minhas musicas servem de inspiração para quem está buscando espaço. Por isso, sou grato a Deus por essa oportunidade”

E sobre novas canções, ele diz “Tenho muitas músicas gravadas e prontas para serem lançadas, porém, todas as vezes que paro para ouvi-las, vem aquela brisa — uma está melhor que a outra, tá difícil escolher. Vem coisa boa por aí”.

Sobre lançar o materia em período de quarentena, o artista conta “Não queria que esse projeto fosse muito cru para a rua, quero gravar algo nem que seja algum vídeo dentro da minha casa mesmo. Sei que é um momento difícil, mas queria muito que esse projeto fosse concluído da maneira que eu imaginei”.