Entrevista Por André Rossanez

Um dos maiores nomes da nova música brasileira, Gabriel Elias lançou o novo single “Pensamentos Soltos”, com muita good vibes.

A canção faz parte do novo álbum “Música Pra Curar Brasileiro”, te será lançado ao longo deste ano em três partes. O novo projeto foi produzido pelo próprio Gabriel Elias, durante o período de quarentena devido à pandemia do Covid-19 na casa do artista em São Paulo.

O Me Gusta teve o privilégio de entrevistar o cantor via WhatsApp. Falamos sobre o novo single, carreira, Rock In Rio e o novo disco.

Fique por dentro de tudo que Gabriel Elias contou, na íntegra.

Portal Me Gusta: Pra relembrar. Como surgiu o amor pela música?

Gabriel Elias: O amor pela música surgiu muito cedo, meu pai compunha e fazia serenatas pra minha mãe e desde muito novo, eu via ele tocar violão e aí eu quis aprender e comecei a pegar uma coisinha aqui, uma alí, vendo ele tocar e fazendo e dando aulas. E aí o amor pela música nasceu.

Me Gusta: Como se dá seu processo de composição e quais suas inspirações?

Gabriel: Meu processo de composição tem algumas maneiras. A maneira mais comum talvez seja que o som vem, eu pego uma ideia que eu tive de alguma coisa que aconteceu comigo. Tento tirar tudo da minha vida e aí através disso vai nascendo o som. Outra maneira também é que às vezes, vem na minha mente com um momento ou algo que eu vivi. Às vezes não é primeiro a letra, é uma melodia que me remete à aquilo e então faço uma pré-produção daquela melodia e do que tive de ideia e daí vou compondo em cima. Então, tenho esses dois caminhos; às vezes vem pela letra junto da música e às vezes vem pela música e depois a letra.

Me Gusta: Como surgiu a canção “Pensamentos Soltos”?
OBS: E que música mais delícia. Deixa a gente até mais leve e feliz

Gabriel: Pô que demais que curtiu a música, eu fico muito feliz. “Pensamentos Soltos” acho que veio de um momento muito meu assim, de estar na busca pela paz interior e esta busca de estar cada vez mais forte comigo mesmo. Acho que veio daí. O nome “Pensamentos Soltos” é muito sugestivo, são vários pensamentos soltos alí e que vão se unindo. Foi muito legal essa composição. Adoro esse som e é um som que eu ouço pra me relaxar e é muito legal isso, de poder passar isso pra frente. Espero que quem escute do outro lado possa ter a mesma sensação.

Me Gusta: Como foi escolher o repertório pro álbum novo “Música Pra Curar Brasileiro”?

Gabriel: O processo de escolha desse repertório foi um processo muito natural, as canções foram nascendo e se complementando tão bem, dando um recado uma pra outra e acho isso muito legal. E uma fortalece a outra, elas não se confrontam e acho isso muito bacana. E o álbum que é “Música Pra Curar Brasileiro”, porque todas as músicas têm, mesmo que seja uma frase alí implícita, contra a ansiedade e contra a depressão e acho que isso é tão forte. E várias coisas eu escrevi pra mim, em momentos de ansiedade e em que a cabeça estava a milhão e eu procurava uma música para ouvir sobre isso e não tinha e eu fazendo o lance da Yoga, que é uma coisa que eu fiquei apaixonado, e comecei a reparar que a maioria dos mantras eram aqueles mantras mais tradicionais, aquela coisa toda. E eu até pensei nisso, ‘cara e se a gente pudesse ter músicas que tivessem e passassem essa mensagem de uma forma leve’. E que às vezes uma pessoa comum pudesse receber aquilo, uma pessoa que talvez não tivesse tão dentro do universo da coisa e pra qual, aqueles mantras não chegavam. Talves uma forma universal de se levar essa mensagem de forma bem leve.

Me Gusta: Como foi pra você a experiência de produzir e gravar o álbum em casa num momento tão delicado como esse da pandemia? Ainda mais sendo esta sua primeira produção

Gabriel: Esse processo de produzir em casa tá sendo muito maneiro. Acho que um disco que fala tanto sobre mim, ser feito em casa tem um gosto especial. Acredito muito nessa energia da coisa de realmente trazer mais pra perto ainda, ser mais íntimo ainda. Acho que a gente precisa disso, mostrar que pode ser feito um disco em casa e que o que importa é a música, cara. É isso, acho que as pessoas precisam de verdade, de coisas naturais e que são feitas desse modo sem máscaras, tudo nú e crú.

Me Gusta: Voltando um pouco, como foi a cantar num festival tão importante e incrível como o Rock’n Rio?

Gabriel: Cantar no Rock In Rio foi incrível, desde o convite até o dia do show. É muito especial saber que você está no maior festival do mundo, com a mensagem que você acredita, com a parada que você acredita e tu chega lá no show e tem uma galera que te escuta a sei lá quantos anos e que tão alí pra prestigiar, pra compartilhar. Isso é muito, muito, muito legal. É um prazer imenso. Acho que todas as realizações e passos que a gente dá, a gente tem que valorizar sim, porque a gente luta muito por isso.

Me Gusta: Dentro do que puder contar, quais os próximos passos da carreira?

Gabriel: O próximo passo agora é nascer o projeto “Música Pra Curar Brasileiro”, e que a gente tá colocando todos os esforços, alma e coração alí. E também vão ter os vídeos de todas as músicas e tá sendo demais e a gente tá nessa lição. Tá sendo mais Gabriel do que nunca e é isso. É isso que eu posso falar.