Após gravar Caetano Veloso, Naiá Camargo começa uma nova fase com seu belo single “Onde eu Tô”, que chegou para conquistar todos nós.

A canção retrata a busca do autoconhecimento e sua essência, de como enfrentar e viver mundo afora, imaginando formas de reinventar e renascer em seus pensamentos tentando se encontrar. E não podia faltar clipe. A produção é uma verdadeira obra de arte e mostra diversas imagens que ilustram a mensagem da canção.

screenshot_20200816-220901~2842816114693255174..png

Sobre a música Naiá conta, “Estou muito feliz e realizada com este novo trabalho. A letra foi escolhida a dedo e apesar de não ter escrito, ela diz muito sobre mim”. E sobre o vídeo, revela “Cada vez que vejo o videoclipe, consigo ver figuras e lugares que eu não tinha visto anteriormente. O Renato Breder fez um trabalho maravilhoso e conseguiu transformar a letra e a poesia em um vídeo incrível”.

É muito lindo ouvir Naiá com sua voz maravilhosa e trazendo uma canção tão bonita e cheia de personalidade com uma mensagem tão importante e positiva, que nos impulsiona a seguir sempre nossos sonhos e nossa intuição.

naia-camargo----onde-eu-to7619595804753793357.jpg

O novo single é o primeiro de uma trilogia de singles, que será lançada ainda em 2020.

Confira: A entrevista do Portal Me Gusta com Naiá em Outubro/19 – https://portalmegusta.com/2019/07/10/me-gusta-entrevista-naia/

Sobre Naiá Camargo (Por Assessoria de Imprensa)

Naiá Camargo é uma cantora contemporânea. Sua miscigenação cultural, sua paixão pela arte e sua energia forte e visceral trazem uma nova bossa a canções já conhecidas do público.

Nascida em São Paulo, a brasileira com sangue Guarani, Alemão e Africano transita pela cena musical desde a juventude. Começou a estudar música aos 16 anos, na Oficina Teca Alencar, e se apaixonou pelo canto erudito. Logo depois, foi morar na Inglaterra, quando aperfeiçoou seus estudos no canto, piano e Saxofone.

De volta ao Brasil, retomou os estudos na área com as professoras Raquel Barcha, seguida por Anita Dixler e a Annick Dubois. Esta experiência possibilitou que ele pudesse trabalhar com a técnica e postura erudita para se iniciar no canto popular. Com a veia artística sempre pulsante, a cantora também se formou em Artes Cênicas pelo TUCA, enquanto simultaneamente concluía a faculdade de Economia.