Mega talentosa, a compositora e cantora Tiê lança o seu novo álbum criado durante a quarentena, “Kudra” pela Warner Music.

Em formato enxuto, com seis faixas inéditas, o disco foi criado no estúdio Rosa Flamingo, e tem produção musical de André Whoong, Gianni Salles, Flávio Juliano e Adriano Cintra, além das participações especiais de Filipe Catto e de Amora, filha mais nova da Tiê.

Capa de “Kudra” – Foto: Rodolfo Magalhães

O que significa “Kundra”? A palavra significa ‘Amor’. Além disso é também o nome de uma cidade na Índia e um sobrenome de família. Muito bonito e que resume tudo que precisamos neste momento de isolamento, amor e família. “Kudra nasceu de um reflexo da quarentena, desse momento de reclusão, de rever as coisas, os hábitos, faxinar a casa, a mente e os HD’s. Não é tempo de festejar, mas é importante colocar a música pra fora. Algumas letras têm essa intenção de ser como um acalanto”, conta Tiê.

E ela completa “É a vivência de um ciclo, a necessidade de olhar pra dentro que o isolamento social trouxe, tentar de fato entender o interior e o que está a nossa volta”. E sobre o processo de criação nesse momento, a cantora revela, “Apesar de ter sido elaborado em menos tempo que o comum, foi um processo de descarrego, mas leve. Sinto que minha voz está registrada de maneira diferente a cada faixa, e isso me agrada. Estamos constantemente recriando, renascendo. É sempre um novo momento”.

Tiê revela uma curiosidade sobre a música “Crepúsculo” que abre o álbum, trazendo um belo som de violoncelo. Ela gravou a música deitada. Como a letra é mais falada ela optou em gravá-la de uma maneira diferente.

Uma música de destaque é “E Nasce Uma Mãe”, que explora a maternidade no sentido de cuidar, de aprender, “Quando nasce um bebê, também surge uma mãe. Aqui trago a sensação do gerar, não só da gestação, mas de você olhar algo e acompanhar o crescimento e a troca”, reflete Tiê

Foto: Rodolfo Magalhães

O disco se encerra com a faixa que dá título ao álbum. É nesta bela canção com uma sonoridade mais lúdica, que sua filha Amora participa. “Foi maravilhoso gravar com ela. Como minhas filhas passaram todo esse tempo comigo, acompanharam o processo, trouxe ainda mais significado para o disco”, conta Tiê.

E para celebrar o lançamento do álbum, que já está disponível em todas as plataformas digitais, no dia 17 de outubro, às 17h, Tiê promove uma première no canal dela no You Tube, com uma apresentação audiovisual sensorial que abraça as músicas do disco. Após essa exibição, ela entra ao vivo para um bate-papo com os fãs e espectadores. Um momento lindo e muito especial.

Foto: Rodolfo Magalhães

Com dez anos de carreira, Tiê soma cinco discos autorais, um DVD comemorativo, turnês internacionais, participações em grandes festivais, dez músicas emplacadas em trilhas sonoras de novelas e diversas parcerias musicais. A artista, que já morou no Japão e em Nova York (Estados Unidos), fez turnê com o Toquinho antes de traçar os projetos solos e gravou ao lado de David Byrne, Jorge Drexler e Luan Santana, vê seu trabalho como uma maneira de externalizar as emoções.
 
Com passagens em diversos festivais, Tiê já se apresentou no Lollapalooza Brasil (2018), Primavera Sound, em Barcelona (2017), Rock in Rio 2017, ao lado de João Donato e Jorge Drexler (2011), Brazil SummerFest, em Nova York (2018), Rock in Rio Lisboa, SXSW (Texas, EUA), Planeta Terra (São Paulo) e Coquetel Molotov (Recife).