Cantor, compositor e multi instrumentista, Junin lança seu primeiro trabalho solo, o EP “Músicas Para a Janela”.

O também baterista da Banda Lupa, durante a quarentena colocou para fora seu lado cantor, que muitos ainda não conheciam, e produziu em casa as quatro apaixonantes faixas que compõem o projeto. Uma bela maneira de expor seus sentimentos que estavam aflorados durante o período de isolamento.

“Todo o trabalho que coloquei nesse EP serviu como cura pra mim durante esse momento tão difícil que o mundo está vivendo. Música é cura, é terapia. Essas músicas me ajudaram quando mais precisei, e agora meu desejo é que elas corram o mundo ajudando a quem as escuta. É isso o que eu quero: ver minhas músicas levar um sentimento, uma energia, que possa ajudar as pessoas e tocá-las de uma maneira positiva”, revela o artista.

Capa do EP – Foto: Bruna Reis

Com letras que fazem referência a relações amorosas e responsabilidade afetiva, o EP chega pra conquistar a todos nós e aquecer nossos corações.

Abrindo o EP “Atenção” traz uma letra linda e sensível, além de deliciosos acordes de violão, em uma melodia doce e apaixonante para falar sobre o término de uma relação. “Ela fala sobre o momento crucial, quando percebemos que a relação pode estar chegando ao fim, mesmo que nenhum dos envolvidos tenha coragem de colocar o ponto final”, conta Junin.

“Mistério” através de seu arranjo mais metalizado, chega com uma atmosfera misteriosa, além de trazer uma sensação de renovação dada pela junção do crescimento do arranjo com a letra. “Para amar é preciso conversa, é preciso parceria e é importantíssimo que haja verdade em tudo o que se sente, acredita e sonha”, reflete o cantor sobre a mensagem da faixa.

Foto 1: Julia Bandeira Foto 2: Bruno Cavalcanti

E como não se apaixonar também por “Tá Tudo Bem”? Essa canção nos dá a certeza de que somos capazes de superar tudo. Com muito sentimento, somos tocados e nos emocionamos com o conjunto letra, melodia e voz. Sobre o espírito da faixa, Junin pondera “Muito se pensa antes de começar um relacionamento e em toda a responsabilidade que isso envolve, porém quase não levamos em consideração a responsabilidade necessária para acabar um”. E ele completa, “Não temos como sustentar uma relação sem saber onde estamos nos apoiando e, muitas vezes, um amor se perde por causa dessa falta de cuidado. Esse jogo que alguns jogam de se tornar um mistério dentro do relacionamento, pode te fazer perder quem ama”.

Para fechar com chave de ouro “Guarda Pra Mim” traz a esperança de um novo amor e uma nova história. O mais interessante é que a voz de Junin e os acordes do violão se complementam e se somam. É quase como se o instrumento fosse uma segunda voz.

Foto: Julia Bandeira

O mais incrível é que o EP conta uma história de começo, meio e fim. Sinto como se cada música fosse uma etapa, que vai do fim de uma relação amorosa até o coração ficar aberto para algo novo.

A primeira etapa é quando a relação está no fim e os dois ficam ressabiados de terminar e seguir o caminho. A segunda é quando o coração está mais calmo e a gente percebe que cada fim de ciclo trás uma renovação.

A terceira etapa é quando aquele ex-casal mesmo estando separado, continua a ter respeito e carinho um com o outro, sendo possível, porque não, até a uma amizade. A última etapa é quando se está pronto para viver um novo amor.

Junin explica o título do EP. “O ‘Músicas Para a Janela’ é composto por canções que escrevi no meu quarto, olhando pra fora. Gosto de brincar que a janela fez parte de todo o processo e foi a primeira a escutar as minhas criações”, conta.

Fotos: Julia Bandeira

Junin fez uma estreia e tanto. Seu primeiro EP é sensível, tem letras lindas e muito bem escritas e arranjos que mostram a essência das canções e conversam muito bem com a voz do artista. Voz inclusive linda demais.

É uma grata surpresa e um lindo presente conhecer a faceta cantor de Junin.

O cantor, sem dúvida, alcançou muito bem seu objetivo com este belo EP. Segundo ele, “Quero que as pessoas sintam minha verdade colocada nessas faixas e que cada pessoa que as ouvir crie sua própria verdade e intimidade com as canções”.

Vale ressaltar que o artista continua seu trabalho com a Banda Lupa, que tanto adoramos. Segundo ele, “A Lupa é minha paixão e os dois projetos se abraçam e são parte de uma mesma energia”