O cantor e compositor Marc Fernandes lança (dia 26) “Perto Do Mar”, o primeiro single de seu EP debut.

Curado pela música, o artista saiu de uma depressão e deu a volta por cima. Agora em 2021 começa uma nova etapa de sua carreira, já de cara lançando uma música com produção de Rique Azevedo, renomado produtor musical e compositor dos hits nacionais “Desperdiçou” e “Dig-Dig-Joy” da dupla Sandy & Junior.

O Portal Me Gusta teve a felicidade e o privilégio de entrevistar o artista que contou um pouco mais sobre sua carreira, cura da depressão e primeiro EP.

Capa do single “Perto do Mar”

Confira na íntegra, tudo que Marc Fernandes contou:

Portal Me Gusta: Como surgiu seu amor pela música?

Marc Fernandes: Eu comecei a gostar de música quando vi o filme moonwalker do Michael Jackson, ali dei meus primeiros passos para um dia saber que era disso que eu queria viver. E meus pais escutavam outros ídolos dos anos 80 e também foram influencia nesse processo. Meu pai foi músico quando jovem, participou inclusive do festival da canção que o Toni Tornado ganhou.

Me Gusta: Como se dá o seu processo de composição e quais as inspirações?

Marc: O processo de composição que uso geralmente tem duas formas, ou eu começo escrevendo uma letra e transformando em música, ou crio algum instrumental e depois incluo letra. A inspiração mais aguda costuma vir de momentos intensos, sejam de alegria ou tristeza.

Reprodução: Instagram

Me Gusta: Você venceu uma depressão. O que trouxe de lição para você esse período e como a arte contribuiu na recuperação?

Marc: A lição que tirei é que devemos viver cada dia como se fosse o último, valorizar cada segundo, apreciar as coisas mais simples, e sempre tentar ver a vida de forma positiva. Qualquer dificuldade serve para nos levantarmos mais fortes. A música me ajudou a canalizar essa energia ruim em algo bom, ocupando a cabeça com composições e resgatando o meu talento interior.

Foto: Helena Mello

Me Gusta: Você quando criança já cantava. Como foi a experiência de tão novo e já cantar no programa da Angélica (aos 4 e aos 13)?

Marc: Foi maravilhosa, eu via tudo aquilo como uma brincadeira, eu me divertia cantando e dançando, como se estivesse brincando de bola ou correndo com amigos. Então foi muito natural. E valeu a pena para trazer mais bagagem para hoje adulto poder viver os novos desafios com os olhos de uma criança. Sempre feliz por tudo que conquisto.

Me Gusta: O que podemos esperar do seu primeiro EP?

Marc: Como foi a escolha das 5 músicas? Esse EP foi uma linda parceria com Rique azevedo, ele me ajudou a resgatar meu processo criativo, a saber que eu ainda podia dar ao mundo canções que levam calma e paz às pessoas. Fizemos algumas músicas juntos e outras são composições que eu tinha, mas precisavam do toque especial dele pra ficarem ainda melhores. A escolha foi difícil, a boa notícia é que já temos músicas guardadas para um proximo EP / Album.

Reprodução: Instagram