Kawe se une com Predella em “Umbrella”, um papo reto com crítica social.

O clipe da música está no ar e foi dirigido por Jean Furquim. Com forte teor crítico à situação que o Brasil vive no combate à covid-19, a produção mostra um político corrupto que não faz seu papel de ajudar na vacinação e ainda desvia vacinas.

“A letra em si não vem muito de acordo com o clipe que a gente fez. Na música a gente fala uma parada e no clipe a gente tenta abordar outro tema. Enquanto a pessoa ouve a música, ela vê umas imagens ali do clipe e tem duas visões sobre uma parada que estamos falando é uma crítica social no clipe. Nós tentamos fazer o possível para que o pessoal entenda a ideia que a gente quer passar. É exatamente esse cenário que estamos vivendo hoje no Brasil. Espero que o pessoal entenda essa ideia que a gente teve de clipe e de música”, revela Kawe.

O nome da faixa faz referência aos guarda-chuvas presentes no bailão de rua, comum na cidade de São Paulo. O artigo virou inclusive item de ostentação, com guarda chuvas de marca.

Sobre a parceria com o fundador do duo Costa Gold, o rapper conta, “A ideia surgiu porque eu sempre quis fazer um som com o Predella. Sempre fui fã, sempre acompanhei. Mas eu ainda não tinha muito contato com ele ainda. Meu pessoal da produção entrou em contato com a produção dele e por incrível que pareça ele me chamou no mesmo dia que eu tinha gravado uma guia pra mandar pra ele. Quando eu mandei ele já curtiu pra caramba. Foi bem natural. Eu sempre escutei e quis fazer algo bem parecido com o que ele já vem fazendo. Tentei me jogar pro lado que ele faz, uma parada mais agressiva, uma letra mais dinâmica, digo. E acho que combinou muito com a vibe que ele tem”.

A música nova de Kawe é poderosa. Rimas muito bem pensadas e uma letra forte e direta que chama atenção a tantas necessidades que o país passa e nos faz pensar sobre todo o sistema político e no que podemos contribuir pra melhorar a vida das pessoas.