Com uma mensagem de positividade e paz, Marcelo Falcão lança “Em Busca da Luz”.

“Essa música é onde eu desabafo sobre tudo o que eu gostaria que tivesse acontecido com a gente: sermos cuidados, sermos tratados com dignidade, coisa que infelizmente não aconteceu. Minha esperança é que ali na frente a gente possa comemorar as coisas voltando a melhorar numa unidade consistente, pós-vacina”, conta Marcelo.

A canção composta pelo cantor fala sobre empatia e a aponta uma luz para o pós pandemia, ganhou um clipe com direção criativa da ÉNOIX Collab e recursos de animações e design motions ilustrados analogicamente pelos artistas Camilla Duarte e Rafo Siqueira.

O vídeo oficial chega em formato 360º, podendo ser experimentado em realidade virtual co Lm óculos VR ou pelo próprio cursor do seu computador ou celular sem óculos. Na produção, Falcão aparece em túneis e arquiteturas subterrâneas nas quais a luz literalmente aparece no fim, e vai emergindo aos poucos numa trajetória de iluminação, que ganha tons simbólicos de busca de energia da consciência e transformação, enquanto os grafismos vão tomando conta dos quadros. A sensação de busca e vontade de encontrar uma saída luminosa é ainda mais intensa na Imersão que conseguimos ao mover o celular e acessar todo o cenário em 360°.

Tendo o sol como um dos símbolos supremos dessa busca, o videoclipe é inspirado na luz que a empatia lança sobre os relacionamentos, inspirando mudança, compaixão ao próximo, não julgamento e generosidade. “Procuro ter fé nessa luz do fim do túnel de que as coisas mudem e que a gente mude também, para melhor, sempre que a gente é colocado numa situação dessa, de resiliência.” A luz, para Marcelo Falcão, está dentro de nós.

E o melhor, parte do dinheiro arrecadado com as visualizações do clipe serão destinados ao projeto Mães da Favela, iniciativa da CUFA Brasil, projeto que atende mais de 5 mil favelas no Brasil, impactando e beneficiando mais de 2.415.000 famílias.

A nova música nos dá esperança de um futuro melhor através de sua letra que nos faz refletir em todo esse momento complicado que estamos vivendo. E não tem coisa melhor do que ouvir música e ainda ajudar a fazer o bem, através de um projeto tão bonito como o da CUFA Brasil.

Você pode ajudar a CUFA Brasil no link: https://app.picpay.com/payment?type=store&hash=iSCwwSuMBa7p5cAr

Marcelo Falcão

A música está na vida de Marcelo Falcão desde muito cedo, quando ele ganhou um violão de seu pai. Nascido no Engenho Novo, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro, chegou a estudar violão clássico no Instituto Villa Lobos e violão flamenco na Casa de Espanha (Rio), quando leu o anúncio no jornal de uma banda que buscava vocalista. Assim surgiu O Rappa, uma das maiores do cenário musical brasileiro, que ao longo de 25 anos coleciona incontáveis sucessos e inúmeros prêmios. Foram 13 projetos lançados, milhares de apresentações no Brasil e no exterior, e uma legião de fãs apaixonados.

Nas pausas entre os álbuns e turnês do Rappa, Marcelo Falcão esteve à frente de projetos paralelos, como Falcão e os Locomotivos, grupo formado por amigos que se juntaram para fazer um som; o Jet Dub System, que faz versões para Jorge Ben Jor, Tim Maia, Bob Marley, no qual Falcão usa o pseudônimo Jet, além do programa Mofaia, na FM O Dia, dedicado à sua paixão por vinis.