Luísa Sonza e Jão finalmente lançam a incrível “fugitivos :)”.

A música que faz parte do álbum “Doce 22” da cantora e que estava oculta nas plataformas digitais, finalmente está entre nós e ganhou um clipe impecável.

Na produção, acompanhamos a história de um casal que se conheceu fazendo infrações e sendo pegos pela polícia. Após a prisão os dois fogem e tentam viver uma vida mais normal sem serem pegos. Será que vão conseguir se manterem fugitivos?

Com sonoridade Pop dos Anis 90, a canção foi composta por João e Sonza junto a André Jordão e Douglas Moda. Ele já tinha escrito metade da canção quando mostrou para a Luiza, que o ajudou a finalizar a letra junto aos outros compositores.

Segundo Sonza, “Fugitivos tem tudo a ver com a minha vibe atual, mais rock’n’roll. Venho trazendo nesta nova era elementos artísticos dos anos 2000, uma época marcante para mim e que me trouxe diversas inspirações. Muito massa poder ter o Jão nessa comigo, que é um cara que sempre admirei. A junção não poderia ser mais perfeita que esta. Tá tudo lindo demais”.

E Jão completa, “A ideia era fazer uma música pop bem anos 2000, meio Sandy e Junior e acho que eu e a Luísa estamos em momentos de carreira que tem bastante a ver com isso. Sobre o clipe, é a terceira vez que estou fugindo da polícia, então acho que estou acostumado”.

Sobre o videoclipe o diretor Jacques Dequeker conta “Gravamos quase tudo durante a noite e poucas cenas que representavam lembranças durante o dia. Eles interagiram de uma forma muito entrosada e o resultado ficou maravilhoso. Já é um dos meus clipes favoritos com Luísa. Sou fã dela desde nosso primeiro contato com ‘Boa Menina’ e vejo ela evoluindo a cada encontro, este será nosso quinto clipe e já tem mais um no forno.

Sobre a parceria entre os dois, a cantora à Revista Capricho “A partir do momento que a gente começou a escrever e a montar a melodia da música, a história toda da música, parecia que a gente já se conhecia há 20 anos. Ele é do interior que nem eu, então o nosso match foi quase que instantâneo”.