Entre revelações, em entrevista exclusiva com André Piunti, Fernando assume que foi contratado por Sorocaba.

O sertanejo também revelou salário e deu detalhes de como iniciou a parceria com a dupla, além de mostrar seu mais novo Grammy Latino em bate-papo já disponível no canal do You Tube do jornalista.

Fernando e Sorocaba é uma das mais renomadas duplas sertanejas do país, mas o como tudo começou, é ainda mais surpreendente do que a carreira estrondosa e foi, para descobrir essa e outras histórias, Piunti criou o principal canal sobre música sertaneja da plataforma de vídeos. Em um bate-papo descontraído e repleto de confissões que já está disponível, Fernando contou como foi contratado por Sorocaba e deu detalhes da produção do álbum de Chitãozinho e Xororó que lhe garantiu o Grammy Latino.

Na entrevista, o artista faz uma retrospectiva de sua vida e carreira, contando passagens que, até então, nunca haviam sido reveladas. Uma delas, foi seu cachê para entrar na dupla, que um ano depois, seria uma das principais do gênero. “Eu topei na hora, tocava em bar, ganhava R$50,00 na noite. O Sorocaba na época me ofereceu um salário para entrar na dupla. Ele falou: você topa ganhar R$3 mil por mês? Falei: Ô loco meu filho, eu topo é agora, onde que é, onde que eu chego, que horas eu saio”, confessou Zor.

Fernando também revelou como foi trabalhar com seus ídolos Chitãozinho e Xororó, além de muitas outras passagens e curiosidades do universo sertanejo de forma descontraída, característica das entrevistas de Piunti.

O jornalista recebe, semanalmente, grandes nomes do sertanejo para contar episódios importantes e, muitas vezes, engraçados da carreira. Os vídeos são divulgados todas às sextas, com um convidado novo a cada semana.

A entrevista na íntegra pode ser assistida em: https://www.youtube.com/watch?v=pUzcRuASF7o.

André Piunti:

André Piunti, 37 anos, é formado em jornalismo pela Facamp. Criou, em 2007, o blog Universo Sertanejo. De 2009 a 2014, manteve o blog no portal UOL.

Estreou na Nativa FM em 2010, e na Paranaíba FM em 2018, onde segue até hoje dando notícias sobre o mercado da música sertaneja.

Assinou o roteiro e foi responsável pelo conteúdo histórico do “Bem Sertanejo”, projeto apresentado por Michel Teló no Fantástico em 2014, 2017 e 2019. Em 2015, ao lado de Teló, lançou o livro “Bem Sertanejo”, com histórias registradas durante as gravações da primeira temporada da série.

A partir de 2015, passou a fazer participações no programa “Encontro”, de Fátima Bernardes, para falar sobre música sertaneja. No início de 2020, apresentou a série “Fábrica de Talentos” no programa.

Em 2016, 2017 e 2018 fez parte da equipe do “Festeja Brasil”, especial sertanejo de fim de ano da Globo.

Criou, em março de 2021, um canal no YouTube de entrevistas com grandes nomes da música sertaneja. Em um ano de projeto, foram 60 entrevistas e pelo menos 55 milhões de visualizações.