Izrra revela a rotina de um negro, descendente do Congo, que vive na baixada fluminense do Rio de Janeiro e que tem como paixão a música em “Vênus”.

A canção animada e envolvente chega acompanhada do clipe que não só mostra o cotidiano do artista, mas também dá show de representatividade negra, com rostos, corpos e cabelos negros sempre em evidência. A produção desperta a vontade de juntar os amigos, curtir um dia de praia e dançar ao som deste Pop com raízes R&B sobre a paixão do cantor por sua “Vênus” e o desejo de um romance fluido.

“’Vênus’ certamente é a música que eu mais vou dançar e também espero que a galera sinta essa vibe. Na canção, falo do amor e admiração a uma Vênus, que no clipe não é apenas a figura de uma mulher preta, mas também uma mulher real. Quero que as pessoas se sintam sempre representadas dentro do meu trabalho e em ‘Vênus’ não foi diferente”, conclui Isaías sobre a música que compôs com Pablo Bispo, Ruan Guimarães, Gondin, Multi e Nyna.