O duo Sofi Tukker, que conquistou o mundo com sua mistura de electropop com influências globais, lança o álbum “Wet Tennis”.

O segundo álbum é uma celebração de empoderamento, possuindo seu direito ao prazer e libertando-se de restrições. O próprio título é um acrônimo: “Wet Tennis(When Everyone Tries to Evolve, Nothing Negative Is Safe). Trata-se de deixar para trás medos e vícios menores em favor da busca da alegria. Quaisquer que sejam os desafios que a dupla enfrente ao longo do projeto, não demora muito para que eles retornem à positividade; é uma história de êxtase desfazendo o erro humano, de prazer superando nossa inevitável falibilidade.

Capa do álbum “Wet Tennis”

Desenvolvido nos últimos três anos, o novo trabalho é uma prova da durabilidade da dupla e seu compromisso com seus fãs. Quando os eventos presenciais se tornaram impossíveis, as transmissões da Sofi Tukker eram uma cerimônia diária. Sophie e Tucker puderam interagir em tempo real com sua comunidade, experimentando e obtendo feedback sobre ideias que eventualmente seriam utilizadas. Estas são músicas feitas para seu público, mas talvez mais significativamente, com eles. O tênis aparece com destaque na iconografia do álbum. O jogo em si representa Soph e Tuck sempre trocando ideias entre si em seu processo de escrita, e as raquetes de tênis sobrepostas representam o diagrama de Venn de seus cérebros. Ambos têm interesses muito diferentes, mas onde as raquetes se cruzam é aquele ponto ideal que é Sofi Tukker.

A umidade em si é a chave para o álbum, com cada faixa parecendo ter emergido de uma piscina quente, pingando com uma sensualidade irresistível. Quer o álbum os encontre em um clima brincalhão ou profundamente sério, ele nunca perde um passo, deslizando por um mundo escorregadio e úmido através do qual eles são os únicos guias adequados.

O single “Summer In New York” é uma visita guiada da dupla e marca um momento de círculo completo, por terem voltado a morar na cidade depois de passar os últimos anos em West Palm Beach. Acima de tudo, é uma dedicação à cidade deles, a casa que os acolheu logo após a faculdade e serviu de inspiração para seus primeiros trabalhos. A música cria o gancho de um clássico de Nova York, “Tom’s Diner” de Suzanne Vega para conectar com passado e presente da cidade.

Já “Original Sin” imediatamente toma outro rumo, abrindo com as palavras melancólicas de Tucker Halpern, entregues de uma maneira quase monótona para maximizar seu poder. É apoiado por uma guitarra dedilhada e depois por sintetizadores e baixo pulsantes, tudo antes de Sophie entrar na briga com uma réplica própria para seu desânimo. É uma rejeição do próprio pecado: nenhum de nós pode ser santo.

Forgive Me” encontra Sophie implorando por compreensão e uma recuperação de alguém perdido, independentemente do preço. A faixa é um feat com DJ turco Mahmut Orhan. Para a faixa-título, “Wet Tennis”, a dupla intensifica as coisas com uma introdução que não soa muito distante de um desfile em Nova Orleans (embora a faixa tenha sido gravada em Miami com um grupo de músicos latinos), antes de expandir para uma extravagância, um caso sexy que fará você alcançar seu parceiro ou procurar o mais próximo, digamos, indivíduo motivado.

Destaques também para “Larry Bird” que entra para um jogo totalmente diferente, com abordagem instrumental e Tropicália, onde se deixa o baixo e a bateria fazerem o trabalho pesado. EHold”, que é um golpe de relance, encontrando Sophie atolada em isolamento. Ele se desenrola como uma videira, ascendendo de seu início a um hino downtempo, adequado para a boate, e um feat com Adam vocalista do Boii.

E destaque surpresa fica por conta da ousada releitura de “What A Wonderful World”. Aqui, a dupla faz a música inteiramente sua, resumindo os elementos brutos de Sofi Tukker, com guitarra gentilmente dedilhada, teclas cintilantes e os vocais lindos e lamentosos de Sophie. É um final estranhamente adequado para o que prova ser uma genuína aventura sonora.

Tracklist de “Wet Tennis”:

1.”Kakee”

2. “Original Sin”

3. “Summer In New York”

4. “Forgive Me” with Mahmut Orhan

5. “Wet Tennis”

6. “Interlude”

7. “Sun Came Up” with John Summit

6. “Larry Bird” featuring Tuck’s Dad

9. “Hold” with BOII

10. “Mon Cheri” with Amadou & Mariam

11. “Freak”

12. “What A Wonderful World”