Carol Célico abre jogo e faz revelações em entrevista no Podcast Sala de Espera.

A influencer e empresária contou detalhes sobre carreira, moda, religião e planos para filhos no futuro no episódio do podcast, estreado em 30 de Junho e comandado pelo dermatologista Daniel Dziabas e o personal stylist Yan Acioli.

Ao ser perguntada sobre sua inquietude, currículo vasto e diferentes facetas, Carol diz: “Eu sempre fui muito curiosa. Eu acho que essa característica é uma característica muito importante, muito permanente na minha vida e algo que eu amo ser. Desde muito pequenininha eu amava, pedi de aniversário de nove anos de idade uma enciclopédia das religiões. Então assim eu era, sempre fui e ainda sou muito curiosa… Hoje, a gente tem a liberdade de criar o rótulo que a gente quiser, criar quem a gente quer ser, mudar quantas vezes a gente quiser mudar e eu acho que esse é o grande aprendizado da minha vida e é o que eu quero continuar fazendo”.

Com mãe católica, avó espírita e avô judeu, Carol, que já foi pastora, conta que conheceu a igreja evangélica através de seu ex-marido e comenta que a religião foi motivo de uma de suas primeiras rupturas com sua família: “Essa foi a minha primeira ruptura, grande ruptura, porque eu falei: ‘Tchau família, eu vou para essa tal religião’, antes de me casar, com quinze anos eu entrei e aí comecei a amar assim, eu amava, frequentava aqui em São Paulo. Foi um embate essa coisa toda de uma outra religião. Minha mãe tinha certeza absoluta de que eu tive uma lavagem cerebral.”

Ainda durante a entrevista, a empresária comentou sobre a abertura da NIINI, sua marca de roupas que foi inaugurada neste ano, “A qualidade é nível A de prioridade na NIINI e que a pessoa se sinta representada. Eu tenho uma liberdade e eu tenho um desafio de fazer muitos estilos ali dentro, onde todos esses estilos podem representar uma pessoa. Então eu queria trazer para jovens, eu queria trazer para homens, então a gente tem esse all gender né? Nós somos gender inclusive, então tem peças que são exatamente estruturadas para caber em um público masculino. Isso também é um grande desafio, porque existe toda uma estrutura óssea, tamanho de manga, de ombro, que é muito difícil né?”, explicou ela.

No final do episódio, a mãe do Luca e da Isabella – frutos de seu primeiro casamento com o ex-jogador de futebol, Kaká, comenta sobre a possibilidade de engravidar de seu atual marido, o empresário Eduardo Scarpa, com quem se casou em 2021. Segundo ela, “Eu não queria ter filho de jeito nenhum de novo, porque eu já tive dois e eles já estão grandes, eu também estou trabalhando muito. O Eduardo era aquela pessoa match perfeito que me conheceu e não queria ter filho, e aí eu peguei e falei: ‘Maravilha! Fomos feitos um para o outro’. Quando ele me pediu em noivado, começou a brincar: ‘Ai amor e se a gente tivesse filho…’, e eu ignorava. E aí casamos e ele falou que a gente podia ter filho, eu achei que ele estava brincando, mas ele estava falando sério. Eu acho que mudou, acho que eu teria, mas ainda vamos conversar”.

Ambientado na sala de espera da clínica do Dr. Daniel, em São Paulo, o podcast tem novos episódios quinzenalmente. A entrevista completa já está disponível no canal “Sala de Espera – PodCast” no Youtube ou através do link: https://www.youtube.com/watch?v=yA4VJzn6Smw.