A banda Bloco do Caos lança a eletrizante “Minha Tribo”, um Reggae de primeira com uma introdução instrumental incrível.

A faixa ganhou um clipe criado por Rodrigo Rímoli que celebra a caminhada do Bloco na cena musical e mostra diversas cenas de shows e bastidores de estrada nesses quase 7 anos. Inclusive cenas com os amigos Maneva, Vitin (Onze:20), Izenzee (Braza), Tay Galega, Tati Portella, Deko, Gabriel Elias, Arlis (Sô Vibe), Marina Peralta.

E o mais bacana, o vídeo já passa das 20 mil visualizações em apenas duas semanas de lançamento.

O novo single defende a arte e através dela questiona o meio de vida socialmente imposto. A banda se coloca do lado oposto ao das expectativas da sociedade, neste nosso mundo onde impera a tônica do trabalho pela acumulação e não pela satisfação. Mostra a importância de buscarmos aquilo que nos completa e nos faz bem.

Sobre a inspiração pra música, o vocalista Alê Cazarotto (que é um dos compositores) conta “Sou formado em publicidade e tinha um bom emprego num banco, mas eu sabia que não era aquilo que eu deveria estar fazendo, não era aquilo que eu era. Eu tinha que tentar viver de música, e foi a melhor decisão que já tomei”

A palavra “tribo” traz em si a ideia de confluência, junção. Além de fazer referência direta ao povo possivelmente mais prejudicado da história do Brasil — já lembrado pelo Bloco do Caos na capa do CD “Coalizão dos Indesejados” —, nos lembra que todos nós temos que encontrar nosso lugar, encontrar pertencimento, buscar nossa tribo — sempre respeitando a diferença, a diversidade.

A letra da canção é um elogio da arte, da cultura, da música. “Temos um governo que não valoriza os artistas, tratando-os como vagabundos, sem direção. Mas, especialmente em tempos de pandemia, a arte é tudo que temos para nos mantermos nos trilhos. Dá orgulho de poder dizer que nossa tribo é musical”, reflete com sabedoria Renato Frei, guitarrista e um dia compositores.

Bloco do Caos

A banda formada por Ale Cazarotto (Vocal), Renato Frei (Guitarra), Lelê Maggioni (Baixo), Andrew Lee (Bateria) e Cidão Formigão (Percussão), surgiu no final de 2013 em São Paulo e já lançou um álbum e dois EPs. Eles já dividiram o palco com grandes artistas como Toni Garrido (Cidade Negra), Quino McWhinney (Big Mountain), Izenzêê (Braza/Forfun), Tato (Falamansa), Tay Galega e Maneva.

O som deles é bem diversificado e cheio de mensagens fortes, o Bloco do Caos já realizou turnê pela Europa e dividiu o palco com grandes artistas do cenário nacional e internacional.

O último lançamento oficial da banda esse ano foi “Salvador”, cujo clipe ultrapassa as 30 mil visualizações e vem sendo exibido por diversos canais de música na TV.

Salvador” traz questionamentos profundos sobre espiritualidade, religião e autoconhecimento, numa mistura de reggae, pop, axé, dub, ijexá e cumbia.

Também em 2020, a banda lançou o web-clipe da música “Palma Pra Louco”, com crítica direta ao governo federal e grande repercussão nas redes sociais. O single, lançado em 2019, já passa a marca de 60 mil plays no Spotify. Sucesso!

Outro trabalho importante que também estará no novo álbum, é o single “Algum Lugar”, lançado também em 2019 e que tocou em diversas rádios do país. Seu clipe, que foca na importância da educação, passou a marca de 170 mil visualizações no Youtube. Uma versão acústica com o Maneva e um remix por Kill Your TV abrilhantaram mais ainda o trabalho.