Sandy reuniu a imprensa em uma coletiva para contar todos os detalhes do projeto e da turnê “Nós Voz Eles 2”.

A filha de Xororó respondeu a todas as perguntas feitas pelos jornalistas em São Paulo, com mediação da jornalista Mari Palma.

Foto: André Rossanez

O Portal Me Gusta teve a felicidade de participar e fazer sua pergunta. Saiba o que ela revelou, a seguir:

Wanessa Camargo:

Uma parceria que todos os fãs esperavam, era de Sandy com Wanessa. Segundo a cantora, sua amizade com a filha de Zezé, surgiu há alguns anos e as duas tiveram que enfrentar uma falsa rixa criada por fãs e por parte da mídia. Segundo ela, “A gente se conhece há muito tempo e sempre tivemos uma relação muito boa. Em 2017, falamos na possibilidade de uma parceria, mas acabou que não ocorreu naquele momento, mas acredito que as coisas têm que ser no tempo delas. Ocorreu agora e foi maravilhoso. A Wanessa é uma pessoa maravilhosa, divertida e esse trabalho é mais uma oportunidade de desmistificar coisas inventadas. A nossa parceria foi maravilhosa”.

E ela completou, “Foi uma novidade que as pessoas não esperavam. Fiquei de olho nos comentários nas redes sociais. Somos amigas há bastante tempo, mas as pessoas não tinham essa dimensão porque exista essa falsa rixa criada pela mídia e por espectadores que queram uma treta. Uma necessidade de rivalidade entre mulheres. Coisa do passado. Foi uma boa oportunidade para mostrar que isso não existe. Foi um encontro superfeliz. Eu não faço se não for verdadeiro. Ficou tudo muito lindo”.

Parcerias:

Além da participações de Wanessa Camargo e Agnes Nunes no novo projeto, a curiosidade para saber quais seriam as outras participações terminou. Antes coletiva foi exibido o próximo episódio do projeto que mostra a parceria com Vitor Kley. A música foi composta a partir de um poema da cantora.

Ela contou que as outras participações serão do pianista Amaro Freitas, Ludmilla e o duo OutroEu. Sandy contou também o que fez com sua equipe, pra manter em segredo os convidados do audiovisual. Segundo ela, “Manter tudo em segredo até o lançamento é uma missão difícil. “É um trabalho quase impossível nos dias de hoje. Minha assessora está ficando de cabelo branco. A gente pede com muita educação e muito respeito para que as pessoas não postem nada. A gente tenta ficar perto, ficar de olho. É apenas para preservar e conseguir fazer o lançamento do jeito que a gente quer e acredita, que acha mais legal fazer”.

Ela até tomou cuidado com quem seguia ou deixava de seguir no Instagram pra não levantar suspeitas. “Eu não segui a Ludmilla no Instagram para não dar spoiler, porque eu começava a seguir qualquer pessoa e gerava especulações. Eu tenho que lembrar que agora posso seguir ela! (risos)”, disse a cantora.

Foto: André Rossanez

Camping De Composição:

Para compor as músicas de “Nós Voz Eles 2”, Sandy teve uma experiência inédita em sua carreira participar de um camping de composição (compositores reunidos num local pra compor).

“Eu estava com o prazo super apertado, e queria terminar logo. ‘Meu Deus, o projeto tem que ficar pronto antes da turnê’, porque queria sair em turnê cantando as músicas novas. Ter coisa nova para mostrar. Marquei o camping para agilizar o processo”, contou a artista.

Do camping, participou com Sandy, Bárbara Dias, Bibi, Mike Tulio e Guto Oliveira e a escolha foi feita pela afinidade musical entre eles. Na reunião, a artista apresentou alguns versos de sua autoria como pontos de partida para a escrita de músicas novas. Desta maneira, conseguiu acelerar o processo. “A gente ia conversando sobre aquilo e parece que a gente obriga e a inspiração vem. É estranho falar assim, mas na hora que você mergulha no processo, as ideias começam a fluir. Éramos seis ao todo, junto com o Lucas. Um fala uma coisa, o outro fala outra e, quando a gente vê, já tem a música pronta. Foi uma delícia e pretendo repetir a experiência do camping de composição, porque ficou com minha cara. Super deu certo. Todo mundo entrou na minha onda”, explicou Sandy.

“Nós Voz Eles 2”:

Tanto no primeiro, como neste segundo volume, do projeto de Sandy, cada música em parceria ganha um episódio no YouTube, mostrando os bastidores da produção musical. Sandy explicou a ideia. Segundo ela, “Quando nós artistas realizamos trabalhos em parcerias com outros músicos é muito boa a troca que realizamos e, diante desse processo de troca, vejo que o público tem interesse em saber o que ocorre nos bastidores, querem acompanhar como funciona. A ideia é mostrar o clima e interação de fazer música com gente. É para mostrar o processo, sempre vemos os projetos audiovisuais prontos. Quem não é do meio não imagina o processo”.

A produção artística da websérie ficou por conta de Sandy, a produção musical é de Lucas Lima e direção geral de Douglas Aguillar.

Sandy ainda concluiu, “Filmar esse projeto em um lugar que é tão pessoal, tão meu, íntimo. Eu faço isso como um projeto meu e chamo o Douglas Aguillar, que é um ótimo diretor e já fez vários projetos nossos, mas além dele ser ótimo e eu chamo ele por isso também, mas ele também é meu amigo. Eu tive a sorte de ter um amigo, que é diretor, que manda muito bem. A gravação é no estúdio, que é separado da minha casa, e eu me sinto confortável porque eu sei que está tudo muito na minha mão. Depois, se tiver alguma coisa que eu sinta muito invadida ou que não queira dividir com o resto do mundo, eu não vou deixar ir para a edição, porque a escolha é minha. Então eu me sinto segura desta maneira”.

Ainda sobre o trabalho com Douglas, a artista disse, “É muito bom que seja ele porque eu esqueço que tem câmera. A gente pode ser muito natural, pode ser muito descontraído, de verdade, sem posar, sem se preocupar, porque eu estou na minha casa e vou cuidar dessa edição depois. E o Douglas me conhece, eu não preciso ficar pedindo muitas coisas para ele. Tanto que o Theo, que é o meu filho e eu preservo das câmeras, das redes sociais, tem uma vida completamente normal. Ele desce lá. Ele já apareceu de costas no ‘Nós, Voz, Eles 1’, e eu acho que é muito tranquilo, porque estou me sentindo à vontade e ele também está, porque está em casa. E eu acho que é muito leve, acontece de uma maneira muito fluída. Eu fico muito segura com esse formato”.

Sobre a importância desse projeto, Sandy contou, “É um projeto que é muito querido para mim, muito especial, onde eu me expresso de uma maneira muito livre e muito verdadeira. Então eu espero que isso fique muito claro, porque hoje em dia, depois de 32 anos de carreira, eu não tenho mais que fazer um trabalho a não ser ele ser de verdade. Eu não tenho que provar mais nada para ninguém, eu quero só ser feliz, fazer uma coisa da qual eu goste. Eu estou muito orgulhosa deste projeto, e feliz com o resultado, e feliz com a maneira como ele está reverberando nas pessoas

Direção Artística e Produção Musical:

André Rossanez, do Portal Me Gusta, perguntou a Sandy como surgiu a faceta como diretora artística da cantora e também se a experiência ao lado de Lucas como produtor musical, se ela pensa em fazer produção musical nas canções dela e te dê outros artistas.

Segundo Sandy, “Eu já me envolvo muito nas produções musicais minhas e ficou lá no estúdio com o Lucas enquanto ele está fazendo, ou quando ele acaba de fazer e quer uma sugestão de arranjo e eu vou lá e dou minha opinião, Fico dando meus imputes ali pra gente chegar nesse resultado, que ele goste de fazer, mas principalmente me agrade. Agora de outras pessoas, eu acho que não me dá vontade de me envolver e fazer a produção musical. Eu por enquanto não tenho isso muito na minha veia. Não pretendo seguir por esse lado, a não ser nos meus projetos, que eu já dou meus pitacos e participo bastante ativamente”.

E ela completou, “Já a parte de produção artística veio desde que começou a minha carreira solo, saindo da minha primeira carreira, em dupla que teve 17 anos e eu era muito nova tinha 24 anos. Então fui me desenvolvendo como artista nesse tempo, eu e meu irmão. Por muitos anos, ele já estava muito envolvido na parte de produção musical e eu participava também, mas menos, porque não me sentia tão à vontade e nem tinha necessidade de fazer, ele já fazia muito bem essa parte. E na minha carreira solo, foi um movimento natural de direcionar tudo da minha carreira. Esse show por exemplo, do ‘Nós Voz Eles 2’, ele não tem diretor. Os diretores somos nós, eu e o Lucas. Então esse direcionamento artístico, venho fazendo cada vez mais, desde o começo da minha carreira solo”.

Foto: André Rossanez

Trabalho Com Lucas Lima:

Sandy também contou como é trabalhar com o próprio marido. Para a cantora, “Trabalhar com o marido não é uma das tarefas mais fáceis. Quando a gente se vê, fala só sobre trabalho. Na hora de dormir, na mesa do almoço e jantar, na frente do filho… Quando estamos com o Téo, tentamos separar a pessoa física da jurídica”.

E ela completou, “Lucas é o meu parceiro mais fixo nas composições. Depois que tive filho, tenho que marcar hora pra compor”.

Composição:

Perguntaram se a cantora, na hora de compor suas letras, se inspira em histórias verídicas e autobiográficas. E Sandy revelou, “Eu escrevo sobre meus sentimentos. Misturo verdade com coisas fictícias e, assim, ninguém nunca vai saber o que é verdade o que não é. Mas falo de sentimentos e sensações que são coisas minhas. Não foi diferente neste processo”.

Já sobre as faixas do novo projeto, ela disse, “Todas vêm de poemas ou começos de poemas meus, então de qualquer maneira são muito minhas. Eu acredito em tudo daquilo que estou cantando. Eu sinto tudo aquilo que estou cantando”.

Específico sobre a canção “Amor Não Testado”, fruto de um poema iniciado pela cantora em 2018, Sandy contou, “Essa é só da Sandy com o Lucas. A gente começou a desenvolver a música em 2020, aí veio a pandemia e a gente deixou tudo de lado. A gente terminou esse ano, quando já estava com o disco meio em mente. Essa foi bem nossa, mas não é autobiográfica”.

Seriado “Sandy e Junior”:

Uma das perguntas foi se Sandy e o elenco do seriado da TV Globo, pretendem fazer algum tipo de documentário comemoração da série que foi sucesso. A artista contou que existe um grupo de WhatsApp, onde eles sempre interagem e que por lá já até discutiram sobre a ideia.

“A gente chegou a falar disso no grupo, já faz uns 12 anos, mas nunca a gente fez nada. A vez que chegamos mais perto de fazer alguma coisa foi essa primeira vez há uns 10 ou 12 anos atrás, quando ainda nem tinha grupo de WhatsApp da galerinha ainda. Não tem nada concreto, já existiu essa vontade, mas a gente não fez, pelo menos não ainda. Eu não descarto mas não tem nada sendo feito”, revelou Sandy.

Foto: André Rossanez

Intimidade Preservada:

Famosa desde criança Sandy, sempre procurou tentar da melhor maneira possível, preservar a sua intimidade, inclusive pela internet. Segundo ela, “Eu senti a necessidade de me preservar. Tem gente que se filma e posta o dia inteiro. Eu não consigo, não fico bem com isso. Sofri coisas que não me fizeram bem em fases que passava por transformações na vida, no corpo, na vida social, e aí eu estava lá sendo exposta e sempre sujeita a opiniões das outras pessoas. Quando a gente é tão nova assim, deixa uma marca. Eu encontrei o meu jeito, eu poderia ter surtado: ‘não quero mais essa vida, vou embora daqui’. Eu encontrei o meu jeito de poder continuar a minha carreira, poder estar com as pessoas neste trabalho que é de muita exposição ainda, mas de um jeito que eu tenha a minha identidade preservada. É o meu jeito de fazer”.

E ela ponderou, “Eu aprendi isso meio que a duras penas por já estar exposta desde muito cedo. Tanto que para muita gente é difícil de entender essa necessidade de preservar no mundo de hoje, em que todo mundo está tão exposto, todo mundo tem redes sociais, se filma o dia inteiro, se posta o dia inteiro. E tá tudo bem para elas, porque elas não se sentem mal por isso e eu me sentiria”.

Foto: André Rossanez
Foto: André Rossanez
Foto: André Rossanez