Ícone do metal e pioneiro da vertente thrash, o Megadeth lança o álbum “The Sick, The Dying… And The Dead!”.

O aguardadíssimo 16ºálbum de estúdio, chega com doze novas faixas, mas versões CD, vinil, cassete e digital, através dos parceiros online. A pré-venda já está disponível (https://www.umusicstore.com/Megadeth).

Está saindo também uma edição deluxe limitada com dois LPs, álbuns de 12 faixas em vinil preto 180g com capa gatefold numerada e encarte de 12x24cm com letras e créditos, uma litografia de vinil lenticular e uma litografia de 7 polegadas de bônus com “We’ll Be Back” e o inédito lado B “The Conjuring (Live)”. A edição limitada de luxo só pode ser adquirida através da loja online oficial da própria banda.

Capa do álbum “The Sick, The Dying… And The Dead!”

A primeira canção a ser liberada foi uma música feroz, típica do Megadeth, “We’ll Be Back”. Ela foi acompanhada por “We’ll Be Back: Chapter I”, um curta épico de ação que conta a trajetória do mascote do grupo, Vic Rattlehead. Produzido por Dave Mustaine, “We’ll Be Back: Chapter I” é uma história de bravura, sacrifício pessoal e força para sobreviver. Foi a primeira parte de uma trilogia de vídeos preparando a chegada de “The Sick, The Dying… And The Dead!”.

“The Sick, The Dying… And The Dead!” consolida uma furiosa volta à forma do Megadeth, iniciada com “Distopia”, que venceu o Grammy de Melhor Performance de Metal em 2017. O novo álbum avança musicalmente e marca o recente triunfo de Dave Mustaine sobre o câncer de garganta. Reunindo o visionário líder e arquiteto sônico do Megadeth com o co-produtor Chris Rakestraw (Danzig, Parkway Drive), mesma dupla que dirigiu “Dystopia”, em 2016, o trabalho foi gravado no estúdio de Mustaine em Nashville, Tennessee, com o guitarrista Kiko Loureiro e o baterista Dirk Verbeuren.

O baixista Steve DiGiorgio entrou temporariamente para gravar o álbum; já no começo da atual turnê, James LoMenzo juntou-se à família Megadeth como baixista permanente.

“Pela primeira vez em muito tempo, tudo que precisávamos está em seu devido lugar neste disco”, entusiasmou-se Dave Mustaine. “Mal posso esperar para que chegue ao público!”, completa ele.

Apresentando algumas das composições mais fortes de Mustaine, ao mesmo tempo em que incorpora também composições do resto da banda, “The Sick, The Dying… And The Dead!” reúne tudo o que há de excitante e diferenciado no Megadeth. Da fúria de “Night Stalkers” (com o lendário Ice-T) e do primeiro single “We’ll Be Back”, até a mais melódica e menos acelerada “Soldier On!”, passando pela faixa-título, muito pessoal, com suas reviravoltas envolventes.

O novo disco funde a riffzada ultrafrenética, os solos ferozmente intrincados e o espírito inovador pelo qual o quarteto é conhecido; tudo isso com a assinatura de virtuosismo instrumental e o rosnado sardônico típico de Mustaine. Este álbum combina todos as esmagadoras potências musicais que fizeram do Megadeth por tantas vezes uma força disruptora do metal e também um reverenciado ícone do gênero.

A banda revelou recentemente seu roteiro para a web 3.0, oferecendo experiências expandidas ao fã-clube Cyber Army. O primeiro lançamento em NFT será uma coleção chamada RATTLEHEADS, que se baseia em quase 40 anos de temas e imagens icônicas de Vic Rattlehead. Os fãs podem se juntar à Megadeth Discord oficial para se manterem atualizados (https://discord.com/invite/megadeth).

O pré Save também está disponível em https://umusicbrazil.lnk.to/TheSickTheDyingAndTheDeadPR.