Nova promessa da MPB, Caramico se destaca nas rádios de todo o estado de Minas Gerais com o single “Não Importa O Lugar”.

O Portal Me Gusta teve a felicidade e o privilégio de entrevistar o cantor paulistano que vem encantando o público com essa canção autoral e sua linda voz. Ele contou detalhes da música e do clipe e contou um pouco mais sobre a carreira e os próximos passos.

Saiba tudo que ele contou, na íntegra:

Portal Me Gusta: Como surgiu seu amor pela música?

Caramico: Tenho amor pela música desde minhas primeiras memórias de infância. Minha casa respirava muita música, ora pelos discos e CDs dos meus pais, ora pelas rádios. Meu pai é músico, herdou isso de minha avó, que já cantava suas primeiras canções quando era apenas uma criança lá em Portugal e depois, quando mais velha, já aqui no Brasil, aprendeu e deu aulas de acordeon. Além disso, com apenas 3 anos de idade, ganhei meu primeiro instrumento, uma bateria. Desde então, meu pai e meu tio (que também é músico) super me incentivaram a tocar.

Me Gusta: Como surgiu a música “Não Importa o Lugar”? E como foi atuar no clipe ao lado da Priscila Sol?

Caramico: “Não importa O Lugar” surgiu numa madrugada, em que levantei para tomar um copo d’água e me deparei com uma lua lindíssima no céu. Voltei para o meu quarto e escrevi no papel a frase “Que linda noite de luar, eu fico aqui imaginando, esse brilho no seu olhar”. A partir daí, parece que o restante veio de uma vez, letra e música, como se eu tivesse me conectado com alguma energia criativa, parece que aquela frase, aquela lua, iluminou e revelou o restante da canção que estava escondida em algum lugar.
Trabalhar com a Pri Sol foi uma grande honra e um grande aprendizado! A Pri tem uma energia incrível e é uma grande artista. Ela contribuiu muito para o projeto em todas as instâncias, desde o roteiro ao lançamento. Foi um prazer gigantesco compartilhar isso com ela, uma pessoa que levo para a vida com muito carinho.

Me Gusta: Como se dá seu processo de composição e suas inspirações?

Caramico: Cada música tem o seu próprio processo, podem surgir de inspirações externas, como a lua em “Não importa O Lugar”, ou somente uma necessidade profunda de expressar alguma ideia ou angustia. Eu já iniciei pela letra, já iniciei pela melodia e também de maneira simultânea. Ou seja, elas podem surgir de muitas formas, por isso quando eu tenho alguma ideia, eu já logo escrevo ou gravo. O que todas elas tem em comum, no meu caso, é que gosto de compor de madrugada. Talvez pela áurea e pelo silêncio que a madrugada tem. A vida nos chama menos na madrugada, não temos que dar conta das tarefas cotidianas, que muitas vezes atrapalham o processo criativo.

Me Gusta: Como foi pra você a experiência como vocalista e guitarrista em bandas de pop e rock?

Caramico: A experiência foi crucial para minha formação artística. O Rock e o Pop Rock são pilares das minhas referências musicais, assim como a MPB e o Reggae. Além disso, uma coisa que adquiri muito nessa época, é a troca com a banda e a energia de estar num palco. O Rock é um gênero que permite muita visceralidade e atitude quando se canta, acho que isso me deu uma boa bagagem performática.

Me Gusta: Você também é ator e dublador. Como surgiu essa faceta em sua carreira?

Caramico: Acho que assim como a música, o teatro também está na minha vida desde minhas primeiras memórias de infância. Eu adorava atuar, criar personagens, eu apresenta minhas histórias para os meus familiares sempre que podia. Eu adorava criar vozes pros meus bonecos em minhas brincadeiras e vivia decorando as falas dos filmes e desenhos, ou seja, minha paixão pela atuação e pela dublagem já estavam ali, eu só não fazia ideia de que aquilo era uma profissão. Mais do que isso, eu não sabia que existia alguém que fazia aquelas vozes, para o pequeno Caramico, aquela era a voz do personagem e pronto. Atuei no meu primeiro espetáculo quando tinha 13 anos. Posteriormente, quando fui estudar teatro profissionalmente, tive contato com a dublagem e toda aquela paixão fez total sentido. Desde então, me conecto com aquela criança toda vez que atuo. Hoje dou aulas de teatro em uma escola particular e desde 2019 sou dublador.

Me Gusta: Dentro do que puder contar, quais os próximos passos da carreira?

Caramico: Tem muitas novidades chegando por aí e vou contar uma que tenho muito orgulho e carinho: Muito em breve lançaremos meu primeiro EP chamado “Diz Tanto” que contará com 3 faixas inéditas.